i

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Prefeito de Ipanguaçu Leonardo da posse a primeira diretora e vice eleitos pelo voto direto

Processo eleitoral acontecerá gradualmente até 2016 em todas as escolas. O município foi o primeiro a regulamentar as eleições. 
 
Em cerimônia na manhã de hoje (13) na Prefeitura de Ipanguaçu, o prefeito Leonardo Oliveira assinou o termo de posse da primeira diretora e vice-diretor  através do voto direto da Escola Municipal Adalberto Nobre de Siqueira, na comunidade rural de Tabuleiro Alto. A Secretária de Educação, Jeane Dantas, o Secretário de Planejamento e Administração, Silvio Nobre e Edilza Barbalho membro da comissão eleitoral participaram da solenidade. 
 
A escola é a primeira do município a participar do processo eleitoral democrático regulamentada pela Lei Complementar de nº 16/2011, sancionada pelo prefeito Leonardo Oliveira. O processo eleitoral ocorreu na sede da escola no último dia 2 de dezembro do ano passado com a contagem de 216 votos validos. 
 
Para o prefeito Leonardo Oliveira, a posse dos eleitos marca o processo democrático na gestão escolar pública e dos órgãos do governo municipal, dando à oportunidade aos diretores de gerir junto com a comunidade escolas o trabalho na instituição e os recursos escolares. “Fico feliz por consolidar este processo democrático na educação municipal, com a colaboração e o dialogo com o sindicato, damos um passo em busca de uma educação libertadora e participativa. É assim que continuaremos a trabalhar! Parabenizo os novos gestores por toparem na luta pela educação, sem dúvida a Secretaria e o nosso governo estarão à disposição para ajudar”, frisou o chefe do executivo. 
 
A Escola Adalberto Nobre de Siqueira, contou com uma única chapa homologada para candidatura a direção, tendo como candidata a diretora, Maria da Conceição Lopes de Sousa e Manoel Gilvan de Melo como candidato a vice-diretor. A chapa obtive 90,3%(195) dos votos, sendo também registrado no processo eleitoral 8,3%(18) votos brancos, e 1,4%(03) votos nulos. 
 
Maria da Conceição Lopes, a nova diretora da escola, fala das expectativas como gestora escolar a qual faz parte o corpo docente da instituição, “faremos uma gestão democrática, pautada pelo dialogo com os pais, professores, alunos e toda a comunidade escolar, esperamos a contribuição de todos para um mandato na qual conquiste bons resultados”, fala a nova diretora. 
 
Até 2016 as outras 9 instituições escolares do município passarão pelo mesmo processo eleitoral conduzido por uma comissão eleitoral escolar constituída por um professor, um servidor e um responsável por um aluno, além da supervisão geral da Comissão Central para Eleições Diretas da Rede Municipal e a Secretaria Municipal de Educação.
 
A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ipanguaçu (SINDISEPI), Maria Helena Silva, comemora também a conquista da eleição encampada junto pelo sindicato. Segundo a sindicalista o plano de carreira aprovado no fim de 2009 previa as eleições, ela espera que o ato efetivo com o sucesso da eleição na Escola de Tabuleiro Alto possa encorajar os outros professores a assumir está luta em favor da educação, “esperamos que outros servidores municipais se encorajem a fim de colaborar com a educação municipal, diretores estes que são eleitos pela comunidade escolar e tem papel fundamental neste processo da democracia”, disse a sindicalista, Maria Helena Silva. 
 
O prefeito Leonardo Oliveira ainda anunciou durante a posse que a escola passará por reforma e ampliação com a construção de três salas, sendo uma delas sala de leitura que funcionará como biblioteca e outras duas novas salas de aula. A expectativa é que as obras iniciem ainda este semestre, com investimentos através dos recursos próprios. 
 
Outro incentivo do governo municipal aos diretores foi à sanção da Lei complementar nº026/2013 na qual altera a lei complementar nº 06, de 30 de dezembro de 2009, que dispõe sobre o plano de carreira, cargos e remuneração dos profissionais da Educação Básica Pública Municipal de Ipanguaçu, com a gratificação pelo exercício da função de diretor e vice-diretor, baseada no número de alunos de cada escola com percentuais variáveis. Nas escolas de 101 a 200 alunos o diretor passa a ter uma gratificação sobre o salário de 25%, nas escolas de 201 e acima de 601 alunos o diretor passa a receber o percentual sobre o salário de uma gratificação de 35% e o vice-diretor de 25%.

Nenhum comentário: