i

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Recadastramento biométrico chegará às cidades do Vale do Açu em março

ASSÚ - Será realizado em março do ano que vem o trabalho de revisão biométrica na alçada dos municípios que se situam dentro da área de jurisdição da 29ª Zona Eleitoral - Assú (sede), Carnaubais, Ipanguaçu, Itajá e Porto do Mangue.


Os preparativos para tal atividade foram debatidos num encontro ocorrido quinta-feira última, dia 7, por solicitação da juíza titular da 29ª Zona, Aline Daniele Belém Cordeiro Lucas.

Realizado no interior do auditório do Fórum Municipal João Celso Filho, sede do Poder Judiciário em Assú, o encontro se voltou para os prefeitos das cidades circunscritas ao referido território eleitoral e trouxe à cidade, por requisição da magistrada, a diretora-geral do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN), Andréa Campos.

Foi solicitado aos gestores apoio logístico à tarefa que será realizada pela Justiça Eleitoral.

A diretora-geral do TRE destacou que o procedimento ocorrerá simultaneamente na cidade-sede da 29ª Zona e nas cidades jurisdicionadas.


"Todos os eleitores destes municípios serão convocados para participar da revisão", registrou. "Haverá a coleta dos dados biométricos - digitais e fotografia - e a revisão dos dados pessoais de cada eleitor", acrescentou Andréa Campos que, de antemão, disse que a ausência implicará no cancelamento do título eleitoral.

Representante do TRE destaca pontos importantes do processo de coleta de dados

A representante do órgão eleitoral potiguar, Andréa Campos, lembrou durante a reunião realizada em Assú que a nulidade do título de eleitor gera uma série de implicações, uma delas é o impedimento à participação na eleição de outubro de 2014.

Andréa Campos afirmou que a contribuição pedida aos prefeitos é no sentido de que possam colaborar logisticamente com o trabalho em suas cidades, principalmente com cessão de pessoal de apoio e do espaço físico para a realização da revisão.

FISCALIZAÇÃO
A diretora-geral Andréa Campos destacou que um aspecto importante do recadastramento biométrico é que o serviço possa ser fiscalizado pelas administrações e também pelos partidos políticos.

"A grande finalidade do realistamento é deixar como eleitor do município somente os que efetivamente possuem vínculo com a cidade, seja vínculo patrimonial, de trabalho e, claro, os que são nascidos no município", concluiu a diretora-geral do TRE norte-rio-grandense.

O Mossoroense

Nenhum comentário: