i

terça-feira, 27 de agosto de 2013

PMDB entrega cargos e define dia 30 se oficializa rompimento


O secretário estadual de Trabalho e Ação Social, Luís Eduardo Carneiro, oficializou a entrega do cargo no início da noite de ontem, durante audiência com a governadora Rosalba Ciarlini. Além dele, deixarão o Governo o presidente da Fundac, Getúlio Batista, e o diretor da Potigás, Fernando Dinoá, que também participaram da reunião e pediram exoneração. Os três foram indicados pelo PMDB. O diretório estadual do partido fará uma reunião na próxima sexta-feira, quando vai decidir se oficializa o rompimento político com o Governo. Ontem, a governadora também decidiu substituir o secretário de Comunicação, Edilson Braga. 
Ao deixar ontem a Governadoria, por volta das 21h30, Rosalba Ciarlini evitou comentar sobre a decisão dos indicados pelo PMDB e a tendência dos dirigentes da legenda oficializarem a decisão pelo afastamento político. A governadora preferiu não responder sobre a situação política do governo com o provável rompimento dos aliados. 

Ao ser questionada pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE, ela disse que a substituição do secretário de Comunicação é “natural”. A governadora afirmou que a mudança na equipe de auxiliares faz parte das medidas rotineiras e negou que signifique uma crise administrativa. 

Exoneração 

Desde a semana passada, Luís Eduardo Carneiro já tinha confirmado a intenção de deixar o cargo. Ontem à tarde, momentos antes de se reunir com a chefe do Executivo, ele se queixava da situação diante da possibilidade de rompimento do PMDB. “Estou desconfortável, é uma repetição diária de que o partido vai romper, isso dá uma instabilidade”, destacou, referindo-se as constantes entrevistas de líderes da legenda criticando a atual administração. 

No final de semana, Luís Eduardo já havia se reunido com o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, e com o deputado estadual Walter Alves, que foram responsáveis pela sua indicação ao Governo Rosalba. “Sou o único remanescente do PMDB que ingressou no início do Governo”, lembrou o secretário. Ele observou que a situação de instabilidade incomodava os assessores e gestores que assumiram cargos a partir da indicação do peemedebista.


“Os problemas que o Estado têm devem ser enfrentados. Os trabalhos não podem ser paralisados. O que está acontecendo é uma questão partidária e não de gestão”, completou.


Depois da audiência com a governadora, Luiz Eduardo afirmou que o diálogo foi cordial. Rosalba Ciarlini lamentou a decisão, mas não solicitou que ele reconsiderasse. Ela fez apenas um apelo para que Luiz Eduardo continue no cargo até que a escolha do substituto. O secretário avisou à governadora que essa escolha precisa ocorrer até quinta-feira. 

Indicações 

No Governo do Estado, o PMDB também ocupa a pasta da Secretaria de Agricultura, com o agropecuarista Júnior Teixeira. Ele chegou à função indicado pelos peemedebistas, mas também avalizado pelo segmento do agronegócio. Júnior Teixeira ainda não se posicionou oficialmente. Mas a assessores próximos já disseram que ele acompanhará a posição do partido. Se o PMDB deixar a gestão estadual, ele também entregará o cargo.


A saída do PMDB do Governo Rosalba pode refletir também no fim da aliança de outra legenda. O PR, do deputado federal João Maia, já afirmou que acompanha o PMDB para 2014. O PR, neste momento, tem apenas um cargo de primeiro escalão, o empresário Renato Fernandes, na titularidades do Turismo. Ontem, o presidente estadual do PR, deputado João Maia, não foi localizado para informar se vai romper com a administração estadual.

Fonte: Tribuna do Norte

Nenhum comentário: