i

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Brasil dá show e é tetracampeão da Copa das Confederações


Tribuna do Norte
O roteiro foi perfeito. As duas principais seleções, o principal estádio do país e um grande jogo de futebol. A final da Copa das Confederações terminou com vitória convincente da Seleção Brasileira sobre a Espanha, por 3 a 0, no Maracanã. O toque de bola espanhol foi superado pela marcação perfeita do Brasil e brilho das principais estrelas do elenco, acabando com uma invencibilidade de mais de três anos da Fúria em jogos oficiais (29). Fred (2) e Neymar fizeram os gols.

Como vem sendo praxe nas partidas da Seleção Brasileira na Copa das Confederações, o Brasil o placar logo no início da partida. Aos 2 minutos, depois de cruzamento de Hulk, Neymar e Fred brigaram com a zaga espanhola e a bola sobrou para o camisa 9 que, caído, completou para o gol. O Maracanã explodiu na comemoração. 
O gol surpreendeu os espanhois, que demonstraram um nervosismo há tempos não visto. A equipe de Vicente Del Bosque demorou até conseguir impor o jogo de posse de bola, mas o Brasil seguiu criando as melhores chances de gol. Fred, Oscar e Hulk seguiam comandando as ações ofensivas, contando com o apoio de Daniel Alves e Marcelo, acostumados a enfrentar os espanhois. Porém, foi o até então "apagado" Neymar que marcou o segundo.

Depois de ver David Luiz salvar uma bola em cima da linha que seria o empate da Espanha, o Brasil conseguiu armar bons contra-ataques. Aos 42, Neymar recebeu bom passe de Oscar e, de perna esquerda, fuzilou o gol espanhol, sem chances para Casillas. Foi o segundo gol, garantindo vantagem tranquila para o Brasil no intervalo.

Na volta do intervalo, Del Bosque sacou Arbeloa, que já tinha cartão amarelo, e colocou o jovem Azpilicueta na lateral-direita. O jogador ficou no setor onde Neymar mais atuou durante a primeira etapa, mas foi o camisa 9 Fred, mais uma vez, que apareceu para marcar. Antes do segundo minuto, o jogador do Fluminense recebeu passe de Hulk, contou com o corta-luz de Neymar e, de pé direito, tocou no canto esquerdo do gol defendido por Casillas. Era o terceiro e último gol da partida.

A Espanha ainda teve boas chances de diminuir. Um pênalti de Marcelo em Jesus Navas poderia ser o início da reação, aos 10 minutos. Mas o zagueiro Sérgio Ramos bateu para fora. Mais uma vez, o Maracanã vibrou com intensidade e empurrou a seleção local.

Os atuais campeões tiveram chances de diminuir o placar, mas Júlio César defendeu chutes perigosos de Pedro e Iniesta. No fim, 3 a 0 para o Brasil e o tetracampeonato da Copa das COnfederações.

Nenhum comentário: