i

terça-feira, 18 de junho de 2013

Prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira participa de reunião sobre aterro sanitário coletivo para o descarte dos resíduos sólidos

Com a transposição do Rio São Francisco os municípios Potiguares e de outros estados onde receberão a transposição deverão criar o plano de saneamento, que objetiva criar o sistema de aterro sanitário coletivo de forma a criar o saneamento básico e cuidados com os resíduos sólidos. Em busca de tratar estas questões, os prefeitos e secretários de 19 cidades das 24 que integram o Consórcio Público Regional de Saneamento Básico do Vale do Assú, participaram de uma reunião na tarde desta terça-feira (18) na sede do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)/Floresta Nacional no município de Assú. 

O prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira integra o consórcio que passarão por essa adequação. Para o gestor, além de levar água do Rio São Francisco que beneficiará as cidades brasileiras que vivem no semi-árido, colaborará para que os municípios construam os locais adequados para o destino final dos resíduos sólidos. “Este projeto passará por um processo longo, integramos o consórcio com a perspectiva que tudo possa sair do papel, daremos a nossa colaboração para que isso venha a se tornar real. Com a execução do projeto todas as cidades e o meio ambiente ganharão com o manejo correto do lixo” frisa o prefeito. 

Segundo o engenheiro Sérgio Pinheiro da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos – SEMARH que esteve na reunião acompanhado do Chefe de Gabinete Alexandre Silva e Geni Morais, às questões com o destino final do lixo prevê um investimento do Governo Federal de mais de 10 milhões de reais na região, onde os municípios que integram o consórcio serão responsáveis pela manutenção e funcionamento do aterro que em média poderá ter um custo de mais de R$ 165 mil ao mês. 

O município de Ipanguaçu será uma das cidades que terá uma Estação de Transbordo Simples, onde passará todos os resíduos para o município de Assú que será a cidade sede para o processamento do lixo. 

“Será um passo importante que daremos nas nossas cidades com a destinação correta do lixo, hoje passamos por problemas quando pensamos onde destinar estes resíduos” avalia o gestor. 

Integra o Consórcio Público Regional de Saneamento Básico do Vale do Assú, cidades da região do Vale do Assú, Central e Salineira: Assú, Ipanguaçu, Itajá, Carnaubais, Lajes, Alto do Rodrigues, Pendências, Guamaré, Angicos, Baraúnas, Grossos, Macau, Paraú, Pedra Preta, Pedro Avelino, Porto do Mangue, Santana dos Matos, São Rafael, Serra do Mel, Tibau, Areia Branca, Afonso Bezerra e Fernando Pedrosa. 

Nova Diretoria 

Durante a reunião os prefeitos das cidades deram novos encaminhamentos na estruturação do Consorcio Público Regional de Saneamento Básico do Vale do Assú com a renovação da mesa diretora que elegeu o prefeito de Pendências, Ivan Padilha como presidente.



Nenhum comentário: