i

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Pacientes aguardam atendimento no chão em Hospital

Da Tribuna do Norte:
Sete meses depois do prazo estipulado pelo Governo do Estado, os 40 leitos de clínica médica do Hospital Psiquiátrico João Machado, em Natal, ainda não foram entregues à população. As obras de reforma da ala que um dia abrigou a enfermaria masculina do “hospital colônia” estão em vias de conclusão, mas a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) não definiu quem irá gerir o novo empreendimento, tampouco quais profissionais irão compor as escalas de plantão. Os 40 leitos, conforme previsão da Sesap, desafogarão o Setor de Clínica Médica do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, cujas enfermarias não se desvencilham do flagelo da superlotação.
Foto: Emanuel Amaral
O setor reformado no Hospital Psiquiátrico aparenta ser uma unidade alheia às demais, que sucumbem diante da falta de infraestrutura básica. Paredes sujas e mofadas, infiltradas e instalações elétricas e hidráulicas expostas, além de ralos abertos, portões e camas enferrujadas, compõem o cenário no qual os pacientes sofrem em silêncio enquanto caminham rumo a lugar nenhum. Muitos são acomodados em colchonetes no chão das enfermarias por falta de leitos.
Na ala reformada os corredores são largos, com salas amplas e entrada independente das demais enfermarias e no lado oposto ao pronto-socorro do João Machado. Tudo, porém, sem nenhum equipamento médico instalado até hoje. “Ainda não sabemos como ficará a gestão da nova ala. Deverão ocorrer reuniões para definir a situação”, comentou a diretora-geral do Hospital João Machado, Mirna Chaves. Além disso, a direção da unidade está preocupada com a abertura dos leitos sem a construção de um novo Setor de Nutrição e Dietética.

Nenhum comentário: