i

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Governo de Rosalba vai suspender pagamento de servidores e pedir ilegalidade da greve da Uern


A Procuradoria-geral do Estado deve pedir em breve a ilegalidade da greve e a suspensão do pagamento daqueles que não estão trabalhando. A decisão de buscar, neste caso da UERN, a Justiça foi revelada pelo procurador-geral do Estado, Miguel Josino.

"O Estado irá pedir sim a ilegalidade da greve dos professores. E suspender os pagamentos. Pagar salário a quem não trabalha pode ser considerado ilegal", afirmou o procurador, sem definir ainda quando esse pedido deve ser encaminhado à Justiça – elementos para fundamentação dos pedidos ainda estão sendo levantados.

De qualquer forma, pelo que já conseguiu levantar, Miguel Josino constata que a paralisação é injusta. "A greve é inconveniente, feita de forma inoportuna e com graves consequências para os alunos. A sociedade precisa saber que os professores da UERN ganham melhor que os professores da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte). Você sabia disso?", questionou o procurador-geral do Estado.

Com informações do jornalista Ciro Marques – do Jornal de Hoje
Valderi Tavares

Nenhum comentário: