i

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Prefeito aguarda resolução de pendências em projeto que será levado ao Ministério da Integração

Ainda há a dependência de que sejam sanados alguns pormenores técnicos no âmbito do projeto de engenharia voltado para a obra de desassoreamento do leito do rio Pataxó.

Só depois que estas questões tenham resposta o projeto será finalmente apreciado pelos técnicos do Ministério da Integração Nacional, em Brasília.
leonardo_oliveira_ipanguacu
De acordo com informação do prefeito de Ipanguaçu, Leonardo da Silva Oliveira (PT), estas adequações estão sendo providenciadas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos hídricos (Semarh), em Natal.

"Estas correções são necessárias de modo a atender todas as diligências (ao projeto) baixadas pelo Ministério e, assim, possamos dar andamento ao trabalho para liberar os recursos", disse o chefe do Executivo. Para o investimento foram assegurados pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, recursos da ordem de R$ 7,3 milhões.
O gestor municipal disse que somente com o serviço de macrodragagem do leito do rio será definitivamente resolvida a ameaça de novas inundações da cidade durante os períodos invernosos.  

Ações paliativas diminuem impacto do problema
O prefeito Leonardo Oliveira diz que algumas ações correlatas têm contribuído para diminuir o problema. Uma delas, exemplificou, é a limpeza da vegetação da mata que se distribui por todo o leito do rio.

Este trabalho está sendo executado por maquinários cedidos pela Semarh. "Realmente, este serviço vai ajudar bastante à medida que desobstruirá o leito do rio, mas a solução definitiva só virá com a macrodragagem, porque ao longo dos anos o rio foi bastante assoreado e com isto a água invade e avança pelas margens, acelerando os alagamentos durante o período das chuvas", descreveu o prefeito ipanguaçuense.

O mandatário municipal externou confiança de que o projeto comece a ser executado ainda no primeiro semestre deste ano.

"Estamos confiantes e na luta. Acreditamos que é possível realizar essa obra e passar uma maior tranquilidade à população do nosso município", frisou Leonardo Oliveira, acrescentando que, com a realização do empreendimento, também existirá maior grau de confiabilidade por parte dos investidores que se sentirão encorajados a voltar a empreender em Ipanguaçu.

Ele reconheceu que, por conta das inundações verificadas nos anos de 2009 e 2010, vários investidores ficaram temerosos de voltar a atuar no município.

Fonte: O mossoroense

Nenhum comentário: