i

quinta-feira, 19 de maio de 2011

O efeito revelador da verdade

Testemunho de professora da rede estadual ganha as redes sociais como retrato da educação no país



A s declarações de uma professora da rede estadual de educação, indignada com as condições de trabalho e a má qualidade do ensino público, tem circulado o Brasil inteiro e colocou as deficiências da educação do Rio Grande do Norte em evidência. A professora Amanda Gurgel não economizou críticas aos entes públicos durante uma audiência pública, realizada na Assembleia Legislativa.


As palavras verdadeiras caíram como uma bomba nas redes sociais. As reflexões fizeram com que o vídeo postado no site YouTube - uma reprodução do programa exibido pela TV Assembleia - alcançasse mais de 70 mil acessos. Rapidamente o assunto dominou os comentários no microblog Twitter, chegando ao Trending Topics, os dez assuntos mais comentados na rede social. Uma rápida consulta ao Google revela centenas de referências ao discurso revelador da professora, que está sendo tratado por muitos como o resumo da educação no país. A repercussão na rede não passou despercebida pelos portais denotícias como O Globo, Época e o R7, além de ganhar espaço em vários blogs que tratam de Educação e Direito.


Paladina da educação


As palavras da professora encontraram eco em membros representativos da sociedade. Entre as inúmeras referências ao assunto no Twitter, o ex-ministro da Cultura Gilberto Gil deu o seu veredicto: "Ótimo depoimento da professora Amanda Gurgel". A cantora Zélia Ducan foi além, dizendo que "A profra Amanda Gurgel, essa sim, vai pro céu! Isso sim, faz pensar e exige uma ação, meu povo!".



Já o apresentador multimídia Marcelo Tas utilizou o vídeo para falar sobre a situação da educação no país, postando em seu blog: "Nos últimos 16 anos + 4 meses + 18 dias os governantes nos disseram que Educação é PRIORIDADE do governo deles (me refiro a FHC, Lula e Dilma, e deixo o passado-igualmente nefasto neste quesito- para trás). Desculpem os ilustres citados, mas na minha avaliação, no dicionário deles prioridade é sinônimo de blábláblá".



Tas encerra citando a professora: "Amanda Gurgel, portadora de um contra-cheque de R$ 930 reais mensais, é chamada ao microfone durante Audiência Pública na Assembléia que debate o estado atual da Educação no estado do RN. Em exatos 8 minutos, desenha com precisão, clareza e sobretudo com dignidade o seu estado de espírito como professora e o estado da Educação no Brasil. Professora Amanda, conte com meu apoio, respeito e admiração!".


O vídeo


Amanda iniciou seu pronunciamento falando do salário de R$ 930, afirmando que tal valor não era suficiente para que os educadores tivessem uma vida digna. "Todos aqui falaram de números e eu gostaria de começar a minha fala apresentando um número também. São três algarismos: 9, 3 e 0. Os números do meu salário base. Gostaria que os senhores me respondesse se conseguiriam manter o padrão de vida atual com esse salário. Não pagaria nem a indumentária para frequentar esta Casa", disse. 



A secretária estadual de Educação, Betânia Ramalho estava entre as convidadas e se tornou "alvo" de Amanda. "Com todo respeito, secretária, mas asenhora diz que o governo não pode ser imediatista e resolver todos os problemas da Educação de uma só vez. Mas a minha necessidade de alimentação é imediata. O fato é que em nenhum governo a Educação foi prioridade", declarou.



O deputado Hermano Morais, propositor da audiência, e a secretária estadual de educação foram procurados para repercutir o vídeo, mas não deram declarações. 

Fonte: Diário de Natal /Jussara Correia

Nenhum comentário: