i

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Novos membros do Conselho Tutelar de Ipanguaçu são empossados

  
Os cinco novos conselheiros tutelares eleitos de Ipanguaçu para o mandato de 2016-2019 tomaram posse nesse último domingo(10). A votação ocorreu no ano passado e contabilizou mais de 2.700 votos. O processo de escolha dos novos Conselheiros ocorreu em todo o Brasil e fez parte da eleição unifica para os cargos.

No município a solenidade de posse aconteceu no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e contou com as presenças do prefeito Leonardo Oliveira, do vereador Francinaldo Gonzaga, da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) Raquel Tavares e também da Secretária de Trabalho, Habitação e Assistência Social, Maria Cristina Oliveira. 


Para Raquel a conclusão do processo, com a posse dos conselheiros fortalece o espírito de continuar a trabalhar pelas crianças e adolescentes do município, fortalecendo as políticas sociais e respeitando o Estatuto da Criança e do Adolescente, o ECA.

Segundo o prefeito Leonardo Oliveira o poder pública municipal sempre estará à disposição para qualquer situação que venha a fortalecer a segurança e integridade social dos meninos e meninas e que a eleição unificada fortalece o processo democrático e participativo da comunidade. “A unificação da eleição possibilita a construção de uma gestão planejada e o desenvolvimento de um trabalho ainda mais comprometido pelo cumprimento do ECA. Ganha a nossa cidade, ganha as nossas crianças e adolescentes, ganha as próximas gerações”, disse.

Foram empossados nos cargos pelo prefeito os conselheiros titulares Aline Tiara Costa dos Santos, Francisco Rayron Ribeiro Barreto, George das Neves Varela, Marcos Antônio Higino de Souza e Nestor Ribeiro de Melo Neto. Também foram empossados os respectivos suplentes: Hilderica Soares da Silva e Nailde Nunes.

Como estabelecido por Lei nº 12.696/2012, os conselheiros titulares terão a remuneração e o pagamento de direitos trabalhistas garantidos, sendo regulamentado ainda pela lei complementar municipal que estabelece o valor de um salário mínimo ao mês.

Nenhum comentário: