i

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Professores de Ipanguaçu participam de ateliê pedagógico com o neurocientista Sidarta Ribeiro no projeto Leitura + Neurociências



No último sábado (19), professoras (es) da educação básica municipal de Ipanguaçu e das cidades do Vale do Açu participaram do ateliê pedagógico “Gargalos fisiológicos no aprendizado escolar”, com o neurocientista Dr. Sidarta Ribeiro, que também é professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e diretor do Instituto do Cérebro da mesma instituição. A atividade integra as matrizes curriculares do curso de pós-graduação lato sensu em “Alfabetização e Neurociências: interfaces na Educação Integral”, parte integrante do Projeto Leitura + Neurociências, coordenado pela Profa. Dra. Angela Chuvas Naschold (CERES/UFRN) e pelo Prof. Dr. Antonio Pereira (Instituto do Cérebro/UFRN), e que atende prioritariamente docentes e alunos (as) ipanguaçuenses da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental.

Sidarta Tollendal Gomes Ribeiro é professor titular de Neurociências. É Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (1993), Mestre em Biofísica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994), Doutor em Comportamento Animal pela Universidade Rockefeller (2000) com Pós-Doutorado em Neurofisiologia pela Universidade Duke (2005). Tem experiência nas áreas de neuroetologia, neurobiologia molecular e neurofisiologia de sistemas, atuando principalmente nos seguintes temas: Sono, sonho e memória; plasticidade neuronal; comunicação vocal; competência simbólica em animais não-humanos e neuroeducação. Exerceu no triênio 2009-2011 a função de secretário da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC). Desde 2011 é coordenador do comitê brasileiro do Pew Latin American Fellows Program in the Biomedical Sciences e membro do comitê científico da Latin American School of Education, Cognitive and Neural Sciences (LA School), que em 2014 recebeu o prêmio inaugural Exemplifying the Mission of the International Mind, Brain and Education Society. Coordenador de núcleo do projeto de avaliação de crianças em risco para transtorno de aprendizagem (ACERTA - CAPES/Observatório da Educação). Investigador associado sênior do Centro FAPESP de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (Neuromat). Membro do Conselho Consultivo da Plataforma Brasileira de Política de Drogas, criada em 2015. Editor associado dos periódicos Frontiers in Integrative Neuroscience, Frontiers In Psychology - Language Sciences, Neurobiologia e Basic and Clinic Neuroscience.

De acordo com a coordenação do curso, o projeto Leitura + Neurociências objetiva a capacitação e a formação de professores e profissionais da educação básica do sistema de educação pública em uma nova metodologia para ampliar a competência leitora dos alunos da educação infantil e do ensino fundamental. Essa ação acontece através de convênio estabelecido entre a UFRN, o Programa Mais Educação da Secretaria de Educação Básica do MEC com base nos resultados de pesquisa experimental na interface entre Neurociências, Psicolinguística, Ciência da Computação e Educação, e da Secretaria Municipal de Educação de Ipanguaçu/RN. 

O ateliê desenvolvido pelo Prof. Dr. Sidarta Ribeiro (UFRN) enfocou a relevância dos aspectos fisiológicos no processo de educação das crianças e jovens, com especial destaque para a alimentação saudável, a prática de atividades físicas e o sono como potencializador dos processos de aprendizagem. 

O neurocientista apresentou pesquisas que desenvolveu nos últimos anos e que apontam para a necessidade urgente de refigurar a escola como espaço formativo dos pequenos e jovens. Concomitante à discussão sobre os alunos, o professor ainda enfatizou a indissociável relação entre motivação e recompensa, apresentando resultados de investigações pautadas na relação entre condições de trabalho, valorização salarial e qualidade profissional no campo da educação. 

O pesquisador propôs que uma experiência envolvendo o sono, o sonho e a memória fosse desenvolvida com as crianças ipanguaçuenses, de forma a investigar os efeitos do sonho na escola, de uma alimentação sustentável e saudável, bem como da inserção de práticas de atividades físicas sistematizadas. A Profa. Jeane Dantas dos Santos Bezerra, secretária de educação do município, acolheu a ideia e já se pensa com os coordenadores do projeto Leitura + Neurociências o desenvolvimento da proposta. 

Para a professora Aridenis Henrique, especialista em Psicopedagogia e Mestranda em Ciências da Educação, “as contribuições do Prof. Sidarta foram essenciais à nossa formação docente e humana. As relações entre os aspectos fisiológicos e pedagógicos é muito forte e interdependente, e temos aprendido a reconhecer isto e incorporar tais conhecimentos no fazer da escola. A experiência de integrar o projeto Leitura + Neurociências é, sem dúvidas, um avanço na educação ipanguaçuense e nos garante não apenas profissionalização, mas a imersão na pesquisa em educação e neurociências com vistas a ampliar a formação de leitores na cidade”.

Nenhum comentário: