i

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Prefeito de Ipanguaçu abre encontro para elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico



Buscando planejar para os próximos 20 anos o saneamento básico do município, a Prefeitura de Ipanguaçu promoveu na última semana o lançamento dos comitês que elaborarão o Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). O objetivo é projetar para os próximos anos as metas em quatro eixos, entre eles, o abastecimento de água, manejo de águas fluviais, coleta e tratamento de esgoto, além dos resíduos sólidos com a coleta seletiva em todo o território municipal. 

O prefeito Leonardo Oliveira, esteve presente e agradeceu o apoio dos secretários e as entidades parcerias na construção do plano. Para o gestor os comitês terão importante papel frente às demandas que o município anseia. “Será um plano complexo que precisará da ajuda de todos, da equipe técnica e da sociedade. Com o plano construiremos uma cidade do futuro, gerenciando e preservando os nossos recursos naturais”, disse o gestor. 

Os comitês de coordenação e executivo foram nomeados pelo decreto nº 012/2015, no qual são compostos pelas Secretarias municipais de Obras e Serviços Urbanos, Saúde, Agricultura e Meio Ambiente, Planejamento e Administração, Educação e Assistência Social, além das entidades como a Câmara Municipal, Defesa Civil, Associação dos Artesãos da Comunidade de Picada, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ipanguaçu, Igreja Católica/Evangélica e a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). 

Segundo coordenadores dos comitês Carlos Rondnny e Mara Núbia de França, o comitê de coordenação promoverá a discussão, avaliação dos trabalhos produzidos pelo Comitê Executivo, que elaborará o PMSB atendendo viabilidade técnica, operacional, financeira e ambiental que será avaliado, além da coordenação, pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa). 

“Teremos um longo trabalho daqui pra frente. Será uma atividade intersetorial, que envolverá muitos seguimentos, e que o gestor municipal tem se mostrado muito sensível à construção do plano”, reitera Carlos Rondnny. 

A equipe terá até março de 2016 para a elaboração do Plano, depois de pronto será enviado ao gestor municipal, que remetera avaliação do poder legislativo antes de ser sancionado em lei municipal.





Nenhum comentário: