i

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Professores de Ipanguaçu participam da 2ª Jornada Nacional de Alfabetização

Município é parceiro da UFRN em projeto de alfabetização, leitura e neurociência. 

Educadores e educadoras de todo o país estão reunidos essa semana, de 20 a 22 de agosto para participar da 2ª Jornada Nacional de Alfabetização, na qual inclui ainda a 10ª Jornada de Alfabetização e 2ª Jornada Educação, Leitura e Neurociências em Destaque sediada este ano na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal. O evento é promovido em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Cerca de 50 professores de Ipanguaçu participam do encontro de educadores. A secretária de Educação da cidade, Jeane Dantas, integra a comitiva junto aos educadores. 

Para a secretária a participação dos professores na Jornada de Alfabetização possibilita a troca de conhecimento com outros educadores, aproximando as realidades e contribuindo para o fortalecimento da pedagogia nas escolas. “Temos conhecimento do quanto é importante a participação de nossos professores nesta jornada. E que alfabetização está muito além do que ler e escrever, as ciências, e as arte são importantes elementos para se construir uma educação cada vez mais forte”, destaca. 

Hoje o município, através da Prefeitura de Ipanguaçu e a Secretaria de Educação são parceiros do Instituto do Cérebro (ICe) e da UFRN no projeto destinado aos professores do curso de pós-graduação, enfocando “Alfabetizando com Ciência e Arte”, na qual atende aos professores da área de educação infantil e séries iniciais de quarto e quinto ano. 

A professora do 2º ano do ensino fundamental na Escola Municipal Francisca da Salete Ribeiro Barreto, Marcia Suelly, é uma das professoras das dez escolas públicas municipais da cidade que participam do curso de pós graduação.

Suelly revela a importância das formações na vida dos professores e que a especialização é um passo para melhorar ainda mais as práticas na escola, “na sala de aula, encontramos uma gama de especificidades e dificuldades diferentes entre os estudantes, a neurociência nos possibilita conhecer ainda mais os  nossos alunos, e trabalhar das mais diversas maneiras e formas a fim de facilitar o aprendizado e o avanço da alfabetização”, conta.

Os educadores participarão além das palestras, de oficinas e minicursos durante a programação da Jornada. Alunos de umas das escolas públicas apresentarão uma atividade cultural também no evento.

Nenhum comentário: