i

terça-feira, 2 de julho de 2013

Moradores farão protesto em Assú na quinta-feira


Movimento Dá licença Coronéis convida população de Assú para manifesto próxima quinta-feira.

O Brasil, como é conhecimento geral vive uma onda de manifestações pelo seu território nacional afora. São muitas inquietações que movem as pessoas, principalmente em relação a direitos que não são assistidos a população pelo Governo. E o Governo não diz respeito somente a Presidência da República, acompanhado das instâncias mais altas dos Três Poderes (Câmara dos Deputados Federais, Senado Federal, Supremo Tribunal Federal e Presidência), diz respeito a todas as instâncias, principalmente Municipal que é um nível de governo responsável por gerir a boa parte de acessibilidade a direitos a um nível local.

Dentro desse contexto, o movimento Dá Licença Coronéis surge como uma inquietação de setores da sociedade açuense que sentem a necessidade da criação e aplicação de um Plano de Mobilidade Urbana Pública para a cidade, uma vez que a mobilidade urbana acaba por interferir no exercício de outros direitos fundamentais, como ir e vir, acesso à saúde e a educação. Um plano como esse, afeta principalmente as classes mais populares da nossa cidade, negligenciada historicamente por uma política coronelista que nunca foi capaz (por que não se interessou) de promover a garantia a direitos básicos de qualidade para todos. O movimento se propõe a criar um debate político sob um viés de esquerda, rompendo decisivamente com a lógica das oligarquias de poder, que se estabeleceram em nossa cidade. O coronelismo, política histórica brasileira mostrou-se ser uma erva daninha que impossibilita o estabelecimento de políticas que visem realmente o povo, havendo aí somente a garantia de interesses de poucos particulares que tomaram o público como terreno do privado.

Devemos, portanto, olharmos para a política como um campo interessante para discutirmos nossas vidas, nosso cotidiano não deve ser apático em relação ao Estado, seja em que nível de poder for. Nossa principal reivindicação é estabelecimento de um debate político com o Município, e que este venha criar junto a sociedade civil, movimentos organizados e organizações historicamente envolvidas com o povo, um plano de Mobilidade Urbana que compreenda a garantia do ir e vir do açuense, que acaba por afetar o acesso a tantos outros direitos básicos.

Dessa forma, convidamos a todos para nosso 1º Ato de manifestação que será realizado dia 04 de julho surge, portanto, a partir dessa demanda que é apenas a inicial. Com concentração às 7h da manhã na Praça J. Keully, o percurso compreenderá subindo a Rua da Rodoviária, passando pela Rua Doutor Luís Carlos (Rua do Hospital Regional), descendo pela Av. Senador João Câmara em direção a Prefeitura Municipal.

Vamos todos, convidem os vizinhos, amigos, levem seus cartazes, indignação e a vontade de construir coletivamente uma nova lógica política pra nossa cidade!

Enviado pelos organizadores 

Nenhum comentário: