i

terça-feira, 16 de abril de 2013

Prefeito de Ipanguaçu reúne-se com secretário do Estado de Recursos Hídricos para discutir o projeto de desassoreamento do Rio Pataxó



O prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira esteve na manhã de hoje (16) na Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), acompanhado da Deputada Federal Fátima Bezerra e do Deputado Estadual Fernando Mineiro, a fim de discutir sobre o desassoreamento do Rio Pataxó com o novo secretário da Semarh, Leonardo Nunes Rêgo. 

Leonardo cobrou explicações ao novo secretário sobre o convênio firmado em 2011 para o desassoreamento do rio Pataxó, que está orçado em R$ 7,3 milhões que foram captados através do projeto da deputada Fátima Bezerra, ficando a cargo do governo do estado o processo licitatório e execução da obra. 

“O secretário comprometeu-se em pedir a prorrogação do prazo para início da execução da obra de desassoreamento do Rio Pataxó ao Governo Federal, o prazo limite encerra em julho deste ano. Lamentamos o fato do governo do estado não ter se preocupado com uma obra tão importante, não só para os ipanguaçuenses, mas para todo o Vale do Açu e para a economia do RN, pois o município gera emprego e renda a centenas de famílias nas empresas agrícola que perdem milhões por causa das cheias na nossa cidade” disse o prefeito Leonardo Oliveira. 

A Deputada Federal Fátima Bezerra solicitou ao secretário atenção a esse projeto para que o sofrimento das famílias do município de Ipanguaçu não venha mais repetir-se e que possa ser aproveitado o momento da estiagem para a execução da obra. “Não podemos aceitar que venham a chuva e as inundações, trazendo prejuízos à população e à economia local. É de fundamental importância que a obra possa sair logo, adequado-se ao período de estiagem e às condições climatológicas da região” destaca a deputada que acompanhara os tramites para a prorrogação do prazo em Brasília. 


Só em 2011, em que ocorreram as últimas inundações, registrou-se diversas perdas que devastaram plantações, invadiram casas, desabrigaram centenas de famílias e isolaram milhares de pessoas em diversas comunidades rurais, gerando prejuízos às empresas de fruticultura instaladas em Ipanguaçu e aos agricultores rurais, danos que ultrapassaram os 8 milhões de reais. 

O gestor municipal solicitou ainda que a Semarh possa colocar em prática também a recuperação do Canal do Pataxó, que transporta água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves para o Rio Pataxó e que deflagra ao longo de sua estrutura diversas rachaduras e perfurações, nas quais a água ‘se perde’ antes de chegar ao seu destino na extensão de 9km. Segundo o secretário Leonardo Nunes, o projeto para a reforma do canal está passando pela adequação orçamentária.

Nenhum comentário: