i

terça-feira, 19 de março de 2013

Papa pede responsabilidade aos líderes políticos em primeira missa

Vaticano - Dirigindo-se aos cardeais e fiéis chamando-os de "queridos irmãos e irmãs", o papa Francisco apelou hoje (19) aos líderes políticos para que sejam responsáveis. Ele usou as expressões "por favor"  e "pedir" ao se dirigir aos líderes para que assumam o papel de "guardiões", afastando os riscos de destruição e morte no mundo.

VaticanoA missa rezada na manhã de hoje (19) representa o início do pontificado
A missa rezada na manhã de hoje (19) representa o início do pontificado

Sob cânticos tradicionais da Igreja Católica Apostólica Romana, o papa Francisco recebeu hoje (19) o manto, o anel e o Livro dos Evangelhos, também simbolizando o começo do seu pontificado. Participaram da cerimônia os patriarcas das igrejas católicas orientais - ortodoxa armênia, russa, síria e grega, por exemplo -, representando integração entre as religiões.
 
No Dia de São José, cuja data é celebrada hoje, a missa, a última etapa da cerimônia, foi dedicada a ele. Por isso, houve leituras referentes ao santo. O papa Francisco não deu a comunhão. Cerca de 500 padres deram a hóstia aos fiéis na Praça São Pedro.

A cerimônia começou no túmulo de São Pedro - considerado o primeiro papa da Igreja Católica Apostólica Romana - que está no altar central da basílica. São Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, a seu pedido, porque ele se considerava indigno de morrer da mesma forma que Cristo.

Na área onde está o túmulo, são mantidos o anel do pescador, o manto de lã (chamado em latim de pallium) e o Livro dos Evangelhos, entregues ao papa. O anel, pela primeira vez, não será em ouro mas em prata dourada, a pedido de Francisco. O ritual, que começou no centro da basílica, foi acompanhado por uma peregrinação de cardeais e patriarcas das religiões orientais. Os cânticos gregorianos foram entoados por dois corais.

Durante a procissão, foi cantada a música Laudes Regiae, o que significa "em honra de Cristo". O mesmo cardeal que anunciou a célebre frase Habemus Papam (Temos Papa), o francês Jean-Louis Tauran Pierre, pôs o manto sobre os ombros do papa. O anel foi colocado no anelar da mão direita pelo decano do Colégio de Cardeais, Angelo Sodano.

O manto é uma vestimenta litúrgica, feita de uma tira de pano de lã branca, e representa a tarefa do pastor, que é conduzir as ovelhas, no caso os fiéis. Só depois dessa fase da cerimônia, começa a  missa. Tradicionalmente, os cardeais fazem o ritual de obediência ao papa.

Com informações da Agência Brasil

Presidente Dilma assiste à missa inaugural do Papa Francisco
A presidente Dilma Rousseff cumprimentou o Papa Francisco durante missa inaugural do pontificado nesta terça-feira (19). Chefes de estado e de governo fizeram fila para cumprimentar o Papa.
Nesta segunda-feira (18), Dilma afirmou que pretende falar com o pontífice sobre fome e pobreza.
Dilma deve se encontrar reservadamente com o Papa nesta quarta-feira (20), segundo a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.
Questionada sobre se o Papa pode contribuir para integrar a América Latina no combate à pobreza, Dilma afirmou que ele pode ter um “papel especial” já que é preocupado com “questões dos pobres”.
Fonte: G1

Nenhum comentário: