i

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Vigência obrigatória do novo acordo ortográfico da língua portuguesa poderá ser adiado para dezembro de 2015



A obrigatoriedade do uso do novo acordo ortográfico da língua portuguesa, assinado em 2008 por sete países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, o qual tem por principais objetivos simplificar as regras ortográficas e aumentar o prestígio social da língua no cenário internacional, poderá ser adiada de 1º de janeiro de 2013 para 31 de dezembro de 2015.
A Presidenta Dilma Rousseff deverá assinar um decreto revendo esta data.
O senador Cyro Miranda (PSDB-GO) é da opinião que a data da obrigatoriedade de sua vigência deveria ser 2018. Em Portugal valerá a partir de 2015 e em Cabo Verde somente em 2016.
Miranda sugere a elaboração de um novo acordo onde um maior número de setores da sociedade participe desta construção, e critica: “Os professores ficaram de fora. Precisamos rever tudo. Temos que descomplicar a língua, se não vai ser só retórica… temos que aprovar um formato com lógica. [O novo acordo] tem tanta exceção que os professores não sabem o que vão ensinar”.

Nenhum comentário: