i

domingo, 22 de janeiro de 2012

Comércio cresce e atrai grandes marcas

Cidade de pequeno porte, contando pouco menos de 14 mil habitantes, Ipanguaçu tem registrado elevado crescimento econômico desde os últimos anos. O surgimento de pequenos mercadinhos e a implantação de franquias de grandes marcas evidenciam esse momento.

De acordo com os dados da Secretaria Municipal de Finanças e Tributação, entre 2009 e 2011 foram registradas 56 novas empresas no município, o que representa quase 50% do número total de novos empreendimentos registrados na última década.
 
Ipanguaçu tem despertado o interesse de empreendedores "de casa" e de cidades vizinhas.
Um exemplo é Maria Edite Bezerra, que trouxe para Ipanguaçu, no final do ano passado, a franquia de uma grande marca de cosméticos, que ela já tinha em Assú.

Edite não chegou à toa em Ipanguaçu. Antes, o departamento comercial da franquia fez um estudo de viabilidade econômica. "A pesquisa é muito cuidadosa e detectou que Ipanguaçu seria o local ideal para expandirmos a franquia. E houve concorrência, pois havia interesse de outro franqueado da região em investir em Ipanguaçu", conta a empresária, que se diz confiante no desenvolvimento do novo negócio. "Foi uma decisão bem embasada", conclui.
Filhos de Ipanguaçu também estão conseguindo desenvolver os seus negócios e alguns estão até trocando de atividade motivados pelo bom momento para o comércio.

 
A ex-professora Adriana de Oliveira deixou a sala de aula pra trás e abriu uma lanchonete. "Eu sempre vendi doces e salgados em minha casa para complementar a renda. Em julho do ano passado, eu decidi procurar orientação no Sebrae e abri uma lanchonete no centro da cidade", relata.

Sete meses se passaram e a ex-professora agora comemora os resultados do seu novo meio de vida. "O movimento superou todas as minhas expectativas, e só cresce. Acho que o comércio de Ipanguaçu tem crescido bastante e acredito que todos os comércios da cidade estão no mesmo caminho", afirma.
O comerciante Breno Henrique abriu sua loja em 2009 e também afirma estar se beneficiando do novo momento econômico da cidade. "As pessoas saíam de Ipanguaçu para comprar roupas em Assú, onde encontravam melhores preços. Identifiquei essa demanda e apostamos nos preços competitivos para atrair os clientes. De lá para cá, tem surgido novos concorrentes e, mesmo assim, todo ano as vendas aumentam de 20% a 30%", revela.

O momento só não é melhor por conta das enchentes dos últimos anos, que fizeram reduzir o potencial produtivo da fruticultura.

O prefeito de Ipanguaçu, Leonardo Oliveira (PT), diz que está incentivando o surgimento de novos empreendimentos comerciais ao comprar tudo que é possível dentro do próprio município. "Temos fornecedores competentes, com preços competitivos, de forma que não se explica comprar fora o que podemos comprar aqui em condições semelhantes", justifica.

Leonardo acrescenta que a tendência é Ipanguaçu crescer ainda mais com a madrodrenagem do rio Pataxó, que vai acabar com as cheias no município. "Com o fim das enchentes, teremos condições de voltar a atrair os investidores privados de grande porte, que se sentirão mais seguros em investir em Ipanguaçu, gerando mais empregos e aquecendo ainda mais a nossa economia", conclui o prefeito.

Nenhum comentário: